Últimas Notícias

Prédio residencial desaba após fendas enormes aparecerem no chão em Gramado

Prédio residencial de cinco andares desaba em Gramado, RS, após fendas gigantes aparecerem no solo da região; saiba mais

Um prédio residencial, localizado no bairro Três Pinheiros em Gramado, na Serra Gaúcha, desabou na manhã desta quinta-feira (23). Nos últimos dias, fendas enormes apareceram no perímetro da região, em função das fortes chuvas que caem no estado. O acidente não deixou nenhuma vítima. 

O edifício residencial de 5 andares desabou por volta das 5h30 da manhã desta quinta-feira. Não havia ninguém no local, que foi isolado pelas autoridades no último sábado (19) após a constatação do risco de desabamento. 

Os fortes temporais em Gramado têm provocado instabilidade do solo em várias partes do município, especialmente em Três Pinheiros, onde grandes rachaduras e desníveis puderam ser observados no chão. Segundo a Prefeitura de Gramado, pelo menos 125 imóveis da cidade tiveram a estrutura afetada pela movimentação da terra.

O bairro Três Pinheiros segue totalmente isolado. Os moradores da região foram evacuados no fim de semana. Aqueles que não puderam ir para a casa de familiares ou amigos foram encaminhados para um acampamento montado no ginásio da Escola Senador Salgado Filho.

Veja abaixo:

Prédio que desabou em Gramado
Reprodução/TV Globo

RACHADURAS NO CHÃO

Os moradores do bairro de Três Pinheiros em Gramado, na Serra Gaúcha, foram evacuados de suas residências pela Defesa Civil do município após o aparecimento de grandes rachaduras na Avenida Perimetral, que corta a região.

Imagens impressionantes mostram fendas em vários pontos da avenida, inclusive em partes asfaltadas. De acordo com informações da Band, algumas rachaduras possuem até 150 metros de extensão e 1 metro de profundidade. Segundo a Prefeitura de Gramado, cerca de 110 famílias deixaram suas casas devido ao risco de desabamentos.

O Rio Grande do Sul vem sofrendo com chuvas intensas nos últimos dias, o que pode estar relacionado às movimentações de terra atípicas. Em nota, a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM) disse que, com a continuidade da chuva, “há risco de movimentação de solo, com chance de novos danos estruturais às residências do condomínio e do entorno”.

Fonte da matéria: Contigo!

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo