Geral

Bebe morre ao ser esquecido dentro do carro pelo pai no Paraná

Um menino de 1 ano e 7 meses morreu após ser esquecido pelo pai dentro de um carro na noite de terça-feira (27), em Curitiba. A criança chegou a ser levada a uma unidade de saúde no Bairro Santa Felicidade, mas não resistiu.

 

Em entrevista à Banda B, tenente Falcão, da Polícia Militar, afirmou que o caso trata-se de uma fatalidade e que o pai estava acostumado a uma rotina de ir para o trabalho sem a criança. “Ele vai para o serviço todo dia e hoje ele precisava deixar a criança na escola. Aparentemente o filho dormiu no banco de trás e o pai, acostumado com a rotina de sempre, esqueceu que estava com o menino. Ao final da tarde ele ia buscar o filho na escola, retornou ao carro e já encontrou o garoto aparentemente sem sinais vitais”, relatou o tenente.

Ao constatar que o filho estava desacordado, uma ambulância do Samu teria sido acionada, que tentou reanimar a vítima sem sucesso. No Centro de Especialidades Médicas Santa Felicidade, o óbito foi confirmado.

Ainda conforme o tenente, o garoto teria ficado dentro do carro das 13h até por volta das 17h.

 

ADOTADO

A advogada da família, Cristia Antonovicz, informou que a criança foi adotada pelo casal, que não pode ter filhos. “O casal queria muito ter filhos. Eles são trabalhadores, ele tem uma oficina mecânica e ela trabalha com educação. Infelizmente foi uma fatalidade. A mãe está no hospital em estado de choque. A criança foi adotada pelo casal, porque eles não podiam ter filhos e ficaram muito tempo na fila da adoção”, explicou a advogada.

A PM registrou o caso como homicídio culposo – quando não há intenção de matar. O pai foi levado ao Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes) para prestar depoimento.

Fonte da matéria: Banda B.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo