ApucaranaPolicial

Técnica de enfermagem do Hospital da Providência em Apucarana confessa que vendia atestados

A detenção da técnica de enfermagem ocorreu durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na residência dela, no Jardim Por do Sol. Segundo informações, na moradia foram apreendidos carimbo do médico e receitas. No armário dela, no Hospital da Providência, também foram apreendidos materiais. A mulher foi conduzida à 17ª SDP para os procedimentos legais. A técnica de enfermagem estava de férias e voltaria ao trabalho nesta sexta-feira (2)

Segundo informações, um médico do Hospital da Providência descobriu que seu carimbo estaria sendo usado ilegalmente, procurou a Delegacia da Polícia Civil e registrou boletim de ocorrência.

Em seguida, a Polícia Civil solicitou e o Judiciário expediu o mandado de busca que resultou na detenção da técnica de enfermagem do Hospital da Providência. Ainda de acordo com informações, ela estaria vendendo cada atestado médico falsificado por R$ 50. Conforme informações, a mulher foi ouvida na 17ª SDP, confessou a falsificação e foi liberada porque não houve flagrante. 

“Trata-se de uma investigação que teve início no início deste ano, onde a Polícia Civil recebeu informações, inclusive do próprio médico que trabalha no Hospital da Providência, de que ele tomou conhecimento de alguns atestados que estavam no seu nome e ele não teria atendido essas pessoas, ele não teria emitido esses atestados. 

Entramos em contato com as empresas onde os atestados foram apresentados e confirmamos que os atestados eram falsos. Essas pessoas que apresentaram os atestados falsos vão responder por uso de documento falso. A partir dessas diligências começamos a chegar a funcionários que apresentaram os atestados e conseguimos identificar 3 pessoas e chegar até a funcionária do hospital, que é uma técnica de enfermagem do Hospital da Providência.

A gente descobriu que ela tinha uma tabela de preços; em algumas circunstâncias ela cobrava 50 reais. Ela confessou que estava emitindo os documentos falsos e que teria subtraído talões de receituários e atestados, além do carimbo do médico do Hospital da Providência. Demos cumprimento também a mandado de busca no armário onde ela guarda as coisas dela no Hospital da Providência Outras pessoas que compraram atestados também foram indiciadas. 

Agora ela vai responder por falsificação de documento público, pode responder por peculato (trabalha em hospital que presta serviço para o SUS) e furto. Agora cabe a gente terminar a investigação, realizar as oitivas, pois durante as investigações vimos que ela tinha talonário e carimbo de uma médica, inclusive com assinatura. Basicamente são esses delitos que ela vai responder”, afirmou o delegado Marcus Felipe.

 

 

Fonte da matéria: Canal 38

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo